Lala Laiá convida: François Lima & Jessé Passos

O 6º EPISÓDIO DE LALA LAIÁ TÁ SAMBA-JAZZ NA VEIA. Nosso tributo ao inventor da dor de cotovelo, o gaúcho Lupicínio Rodrigues, recebe a classe e a experiência do trombonista François Lima e o suingue do guitarrista Jessé Passos. O vídeo vai ao ar na quarta, 06/04, mas até lá você pode conhecer um pouco mais sobre a trajetória desses dois músicos.

Clássico de João Bosco e Aldir Blanc em arranjo da Banda Mantiqueira no Instrumental SESC Brasil. Solo de François Lima aos 2m37s.

FRANÇOIS LIMA É UM DOS TROMBONISTAS MAIS RESPEITADOS DA MÚSICA BRASILEIRA. Pra mim, referência absoluta desde 1999 quando o Djavan lançou seu lendário disco ao vivo, talvez um dos álbuns que eu mais tenha escutado em toda vida, e do qual os solos de trombone sei de cór até hoje. Na época, iniciando na música, mal sabia eu que o trombonista já havia tocado ou gravado na década de 80 com Roberto Carlos, Jorge Ben, Ney Matogrosso, Gal Costa, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Milton Nascimento, entre outros.

François Lima no trombone de válvulas interpreta Djavan em gravação de 2013 ao lado de João Cristal (piano), Daniel de Paula (bateria) e Thiago Alves (contrabaixo).

EM SUA CARREIRA, ESTEVE EM PALCOS AO LADO DE ALGUNS DOS MAIORES NOMES DA MÚSICA BRASILEIRA: Leny Andrade, Leila Pinheiro, Hermeto Pascoal, Flora Purim, Airto Moreira, César Camargo Mariano, Raul de Souza, Paulo Moura, Wagner Tiso, Amilson Godoy, Nelson Ayres, Laércio de Freitas, Maestro Branco, Dominguinhos, além de músicos internacionais como Paquito D’Rivera, Randy Brecker, George Benson e Gonzalo Rubalcaba.

Com a grande cantora Lenny Andrade em uma deliciosa e descontraída interpretação de ‘Batida Diferente’, de Maurício Einhorne e Durval Ferreira.

EM 1991 FORMOU JUNTAMENTE COM NAILOR PROVETA E WALMIR GIL A SAMBOP BRASS. Um ano mais tarde, com os mesmos amigos, dava início ao projeto de formação da Banda Mantiqueira, que permanece até hoje como referência no cenário musical instrumental brasileiro. Ainda no início dos anos 90, buscando uma fusão entre o jazz e a música popular brasileira, começou a desenvolver sua carreira solo com música instrumental que retorna em 2013 com o projeto “Suingue Brasileiro”, com o qual tem viajado por festivais de jazz no Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai.

François de Lima Quarteto relembra o standard ‘Invitation’ do polonês naturalizado norte-americano Bronislau Kaper.

O GUITARRISTA JESSÉ PASSOS É DESTAQUE DA MÚSICA GOSPEL. É requisitado como instrumentista e diretor musical por grandes artistas e bandas da cena em uma carreira que já soma 17 anos. Atua ao lado de grandes artistas, músicos e produtores como: Izzy Gordon, Sandra de Sá, Fernanda Abreu, Paula Lima, Ed Motta, Seu Jorge, Edu Martins, Otávio de Moraes, Silvera, Jota Resende, Paulo Cesar Baruk, Robinho Tavares, Cuca Teixeira, Moisés Alves, Djalma Lima, Maguinho, Leandro Cabral, Conrado Goys, Tarcisio Buiochy, Fernando Rosa, Kaká Malaquias, Ronaldo Gomes, Wlajones Carvalho, Marcelo Rocha, Mi Nunes, Magoo, Cleverson Silva, Daniel Alcantara, Ted Furtado, entre outros.

Com o cantor Silveira no especial ’Silvera Ao Vivo Gospel Music Café’.

ATUALMENTE, TRABALHA COMO PRODUTOR E ARRANJADOR EM SEU ESTÚDIO, o ‘Sala do Produtor’, onde grava seus projetos e também participações. Também está em turnê de lançamento do disco “Frutos”, do cantor Silvera e acompanhando a cantora Daniela Araújo e a Banda Maloka Chic.

Jessé Santos com a banda Maloka Chic ao vivo no Estúdio Trama. Se liga no suingue da guitarra que recebeu o elogio do próprio Ed Motta de ‘guitarra veneno’.